Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
07.02.2019 • Economia

Aumenta número de famílias inadimplentes em Campo Grande

centro_ar1

Campo Grande (MS) – A pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), divulgada na quarta-feira (06.02), revela que o percentual de endividamento das famílias em Campo Grande aumentou 17,26% em janeiro, se comparado ao mesmo período do ano passado. 

Com relação ao mês anterior também houve crescimento, porém, mais modesto de 1,7 pontos percentuais. Em números absolutos, são 182.203 famílias endividadas em janeiro, seja com cheques pré-datados, cartões de crédito, carnês de lojas, empréstimo pessoal, prestações de carro e seguros, um aumento de mais de 5,4 mil famílias em relação ao mês de dezembro (176.787). 

Desse total, 33,3% têm contas em atraso e 15,5% não terão condições de pagar as dívidas. Os muito endividados somam 13,7%, os pouco endividados 20,7%, já os que não possuem dívidas do tipo são 40,9%. 

“Embora nossa economia já dê sinais de recuperação, o mês de janeiro é tradicionalmente o período em que aumentam os gastos com pagamento de contas, como IPVA e IPTU, além dos compromissos com escola e das dívidas de fim de ano, que acabam atrapalhando o controle das finanças”, avalia o presidente do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF-MS), Edison Araújo.  

O cartão de crédito é a principal fonte de dívidas dos campo-grandenses (63,4%), seguido pelos carnês (24,1%). Crédito pessoal (10,6%) e financiamento de casa (9,2%) vêm logo em seguida. Dos entrevistados, 56,4% têm dívidas em atraso e desses, apenas 19,8% terão condições de quitá-las, outros 46,6% não terão condições e 25,4% apenas parcialmente.