Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
12.04.2018 • Governo-MS

Governo de MS deve assinar contrato de modernização do fisco em junho

profisco_reuniao_bird

Campo Grande (MS) – O Programa de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos do Brasil (Profisco II) que vai investir mais de R$ 150 milhões em ações de modernização do fisco de Mato Grosso do Sul deve ser assinado em junho. A projeção é do coordenador do projeto, auditor fiscal da Receita Estadual de MS, Tadeu de Souza Lourenço Ferreira.

As equipes técnicas encerraram a preparação o projeto em março e agora a missão segue na defesa da proposta de Mato Grosso do Sul junto ao banco. O trabalho conjunto entre equipes do Governo e Missão do BID começou em novembro, quando o executivo estadual recebeu a primeira visita. Em fevereiro foi realizada mais uma validação da proposta e no final de março fechado o documento que dará suporte às ações de modernização.

Tadeu afirma que o programa vai trazer inúmeros benefícios tanto para o Governo quanto para a sociedade. “Para a gestão pública o ganho enorme será em eficiência, qualidade do trabalho, da prestação de serviços e para a sociedade é a agilidade que a modernização do fisco traz, com serviços que hoje são morosos sendo prestados com mais qualidade e de forma desburocratizada”, pontua.

A chefe da missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Especialista Sênior em Gestão Fiscal Ana Lúcia Dezolt, avaliou que o projeto sul-mato-grossense possui caráter ambicioso de trabalhar transversalmente e um modelo de governança desafiador.

“A modernização que o MS está propondo têm caráter bastante ambicioso, de trabalhar transversalmente. Também um modelo de governança bem desafiador e integrado que pretende ter uma automação dos processos, indicadores de performance gerenciados automaticamente. O Estado já possui um contrato de gestão, mas automatizar isso, transformar em um modelo de governança integrado, vai ser muito interessante”, finalizou a chefe da missão do BID.