Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
10.01.2019 • Economia

MS tem 12 cidades entre as 100 mais ricas do agronegócio

soja_vr1

Campo Grande (MS) – Mato Grosso do Sul tem 12 municípios do agronegócio na lista dos 100 maiores produtores de riquezas no País. O levantamento divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) mostra ainda que os cinco primeiros sul-mato-grossenses no ranking tiveram Produto Interno Bruto somado de R$ 16,4 bilhões em 2016. Segundo o estudo, eles cresceram, em média, 9,81% entre os anos de 2014 e 2016. 

Entre as cidades sul-mato-grossenses, Maracaju se destaca por ser a primeira a despontar no ranking geral, ocupando a décima quinta posição entre os maiores produtores do País. Com crescimento de 12,81% no período de dois anos (2014 a 2016), o município produziu, em 2017, quase 2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar e 1,2 milhão de toneladas de milho, conforme dados da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro). Em PIB, a cidade teve R$ 2,3 bilhões. Outros municípios que se evidenciam na publicação são: Rio Brilhante (24° lugar), com expansão de 22,18% e PIB de R$ 2,2 bilhões; e Nova Alvorada do Sul (82° lugar) com 25,61% de crescimento no período mencionado e PIB de R$ 1,4 bilhão. 

O levantamento do Ministério da Agricultura mostra ainda que os 100 maiores municípios do agronegócio, quando isolados, correspondem a 7,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do País e 27,5% do Valor Bruto da Produção (VBP Lavouras). 

Na listagem 

Mato Grosso do Sul apresenta ainda outras nove cidades na listagem: Ponta Porã (23° lugar no ranking/11,21% de crescimento), Sidrolândia (27°/10,62%), Dourados (28°/6,06%), Costa Rica (49°/ 13,95%), São Gabriel do Oeste (69°/13,28%), Chapadão do Sul (77°/3,75%), Caarapó (90°/15,72%), Aral Moreira (95°/8,75%) e Laguna Carapã (96°/10,8%). 

Segundo a matéria do Ministério da Agricultura, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) referentes ao PIB Municipal de mais de 5 mil municípios mostram forte crescimento nas principais regiões agrícolas. Ao menos 82% dos municípios brasileiros, classificados como os maiores produtores do agronegócio, tiveram crescimento nominal superior à taxa anual do PIB do País, que foi de 4,4% entre 2014 e 2016. 

De acordo com o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, José Garcia Gasques, o levantamento combina as informações do PIB Municipal com as da Produção Agrícola Municipal (PAM), referentes às lavouras permanentes e temporárias em 2017. Segundo ele, em 2016, quando trabalho semelhante foi feito, foi possível detectar que as regiões produtoras agrícolas cresceram o dobro da média do País entre 2010 e 2013.