Rua Aporé, 19 - Bairro Amambai - CEP 79005-360 - Campo Grande-MS (67) 3325-6640
09.10.2018 • Economia

Novas indústrias irão gerar 500 empregos no MS

geneseas_ap_taboado

Campo Grande (MS) – Mato Grosso do Sul deve receber três novos empreendimentos com previsão de investimento de R$ 92 milhões. Além disso, mais de 500 novos empregos devem ser gerados, entre contratações diretas e indiretas. As informações foram repassadas pelo titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, que detalhou também os segmentos e locais onde serão feitos os investimentos. 

Segundo informou o secretário, foram entregues, ontem, as Licenças Prévias de instalação das empresas, que irão se instalar em três municípios do Estado: Rio Brilhante, Rio Verde e Aparecida do Taboado. 

“Todas os empreendimentos obtiveram financiamento aprovado no FCO [Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste], passando pela análise técnica da Semagro”, afirmou. 

Ureia 

Em Rio Brilhante, haverá a abertura de uma fábrica de ureia líquida, com investimento de R$ 20 milhões da empresa paulista Hinove Agrociência. Deverão ser gerados aproximadamente 70 empregos diretos. O empreendimento terá mais de 40 mil metros quadrados de área construída em uma área de 10 hectares, sendo 7 hectares doado pela prefeitura municipal com apoio do Governo do Estado e 3 hectares por responsabilidade da empresa. 

Mato Grosso do Sul tem, atualmente, tem demanda de 1 milhão de toneladas de fertilizantes nitrogenados a base de ureia por ano. A planta da Hinove será voltada para atender o setor sucroenergético. A cidade de Rio Brilhante foi escolhida justamente por ser, hoje, a região com maior área plantada de cana de açúcar do País, além de já contar com três usinas de açúcar e álcool. 

O grupo paulista importa ureia da Bolívia e tem a intenção de exportar fertilizantes para o Paraguai e vender para outros estados.  Segundo a empresa, a proximidade com o país paraguaio dará a possibilidade de a unidade produzir fertilizante líquido, modalidade inédita no Estado. 

Suínos 

Já em Rio Verde, o montante de R$ 49,9 milhões será investido em uma unidade multiplicadora de matrizes e produção de leitões, o que vai viabiliza a ampliação, até 2021, da indústria de embutidos da Aurora, em São Gabriel do Oeste. 

A área em Rio Verde foi escolhida atendendo questões sanitárias. O empreendimento ainda deve gerar 36 empregos diretos e cerca de 150 indiretos, além da movimentação financeira na região. 

Em janeiro, o Correio do Estado já havia adiantado que a Cooperativa Agropecuária de São Gabriel do Oeste (Coasgo), em parceria com a empresa Agroceres, pretendia investir na instalação de um matrizeiro em Rio Verde. 

Segundo o presidente da Coasgo, Sérgio Marcon, a nova unidade vai possibilitar a produção de 5 mil matrizes/ano, sendo que 1.500 se destinam ao consumo da própria Cooperativa e o restante será vendido a outros estados. Também irá produzir 13 mil leitões ao mês para a indústria da Aurora Alimentos em São Gabriel do Oeste. Atualmente, a Coasgo fornece 3 mil suínos/dia à Aurora, sendo que a produção local não consegue suprir a capacidade da indústria, que precisa trazer 16 mil cabeças ao mês de outras granjas do Sul do País. 

Peixes 

Por último, em Aparecida do Taboado, serão mais R$ 22 milhões na ampliação do frigorífico de peixes da empresa Geneseas, que tem previsão de ser feita e entregue no próximo ano. Atualmente, a planta abate 50 mil tilápias por dia, e pretende dobrar a capacidade de produção, indo para abate de 100 mil tilápias/dia. A meta da Geneseas é ainda amplar a produção em 80% nos próximos dois anos. Se a expectativa de crescimento for concretizada, o processamento diário poderá passar de 50 toneladas para 90 toneladas e criar 290 novos empregos, diretos e indiretos.